O Papa Francisco anunciou neste domingo (31) a instituição do Dia Mundial dos Avós e dos Idosos, que será celebrado pela Igreja Católica no quarto domingo de julho.

A data foi escolhida pela proximidade com as festas litúrgicas de São Joaquim e Sant’Ana, avós de Jesus Cristo, comemoradas em 26 de julho.

“Os avós muitas vezes são esquecidos, e nós esquecemos essa riqueza de proteger as raízes e transmiti-las”, disse Jorge Bergoglio no Angelus deste domingo, acrescentando que a “velhice é um presente”.

O primeiro Dia Mundial dos Avós e dos Idosos será celebrado em 25 de julho, quando Francisco presidirá uma missa vespertina na Basílica de São Pedro, no Vaticano.

A instituição dessa data faz parte do ano de reflexão sobre a exortação apostólica “Amoris Laetitia” (“Alegria do Amor”), publicada pelo Papa em 2016 e que aborda questões ligadas à família.

Em seu pontificado, Francisco já denunciou em diversas ocasiões a marginalização dos idosos pela sociedade, afirmando que eles são vítimas de uma “cultura do descarte” que valoriza apenas aqueles que são produtivos do ponto de vista econômico.

“Uma sociedade seguirá em frente se souber respeitar a sabedoria. Mas, se não houver lugar para os idosos, essa sociedade levará consigo o vírus da morte”, disse Bergoglio certa vez.

 

Fonte: UOL
Foto: Vatican Media via Reuters