No ar desde 31 de agosto, Flor do Caribe (2013) teve a missão de elevar os índices em relação a Novo Mundo, e não só fez isso, como foi a única escolha da Globo que vem tendo uma audiência maior que sua antecessora no horário. Em 11 semanas de reapresentação, a trama escrita por Walter Negrão anotou 20,6 pontos de média ante 18,7 de Novo Mundo no mesmo período, um acréscimo que corresponde a 10,1% segundo dados da Grande São Paulo.

As outras duas do horário nobre, no entanto, não tiveram o mesmo desempenho. Haja Coração (2016) que substituiu em Totalmente Demais (2015-16) em 12 de outubro, está no ar há cinco semanas e acumula 25,5 pontos médios. O folhetim escrito por Rosane Svartman e Paulo Halm, em suas primeiras cinco semanas conseguiu fazer 28,1 pontos no Ibope. Isto é, a história adaptada de Daniel Ortiz derrubou o horário em 9,2%.

Já A Força do Querer (2017) foi a novela que mais perdeu audiência em relação a antecessora. Há oito semanas em cartaz virando quase uma novela das 10, a obra de Glória Perez anotou apenas 29,1 pontos, enquanto Fina Estampa (2011-12), de Aguinaldo Silva cravou 34,1 pontos. A saga de Bibi Perigosa (Juliana Paes) fez o horário cair em 14,7%.

Sem horário de verão

A desculpa que muitas novelas tinham no último trimestre até 2018 era de que enfrentavam o horário de verão, e por isso, via seus índices diminuíram a partir de outubro. No entanto, isso o atraso no relógio não ocorre desde o ano passado.

A escolha de Flor do Caribe foi a considerada mais ajustada para horário, que vinha sofrendo com Novo Mundo. A história protagonizada por Henri Castelli e Grazi Massafera não foi um fenômeno de audiência há sete anos, mas conquistou resultados satisfatórios.

Fonte: UOL
Foto: TV Globo